08/04/2019

Primeiras Impressões: Feridas do Passado (conto) - Patricia Maiolini


Oiiiii gente, voltei.
Esses dias conversando com a Paty ela me perguntou se eu gostaria de escrever as minhas primeiras impressões sobre o conto dela, eu sou fã do trabalho dela e aceitei na hora.
Então eis que estou aqui para conversar um pouco sobre Feridas do Passado. Esse conto faz parte da Antologia Cinderelas, publicado pela editora Sinna.


Feridas do Passado
"Certas feridas nunca vão cicatrizar; por mais que tentemos esquecer o nosso passado, muitas vezes ele volta para nos assombrar.

Conhecemos Vanessa, uma menina de treze anos, ela nunca pensou que isso iria acontecer com ela, mas aconteceu. Também não pensou que seus estuprador seria seu primo mais velho, seu vizinho e melhor amigo.
Vanessa tinha o corpo muito desenvolvido para sua idade, despertava olhares, mas nada justifica o que seu primo fez. Um dia depois do almoço, sua tia foi ao mercado fazer as compras do mês, ela e seu primo ficaram sozinhos, seu primo então disse que queria lhe mostrar uma coisa em seu quarto(mesmo a mãe dele falando que não queria garotas em seu quarto quando ela não estivesse em casa, Vanessa lhe falou isso, mas ele disse que seria rápido e então ela foi).
Seu pesadelo começou nesse dia, mas não parou por ai, ele queria ser o primeiro da garota, começou a sofrer violência física e psicológica. Fabrício dizia que ninguém iria querer ela, a garota mudou seu comportamento, depressão, baixa autoestima, não podia contar para ninguém e ninguém percebia o que estava acontecendo.
Sofreu abusos até os dezessete anos, quando seus pais desconfiaram que ela estava grávida(e acertaram) ela contou tudo o que viveu nesses anos e sua mãe entendeu e ficou do seu lado, pois já tinha sofrido abusos também.
Seu pai não ficou do seu lado, disse que ela deveria ter provocado, um grande machista colocou a culpa na garota. Ele e o pai de Fabrício resolveram, sem o consentimento dela, que ela iria abortar, levaram ela em um clínica mas não queriam fazer lá, então levaram em uma clínica clandestina. Depois do procedimento ela voltou pra casa antes do tempo "recomendado" quase morreu, se não tivesse sido levada em outro hospital seria tarde demais, teve uma hemorragia. Tudo estava acontecendo em sua vida. Seus pais estavam se divorciando, sua mãe não concordou com a forma que ele tratou Vanessa, prestaram queixa contra Fabrício e fizeram tudo para ele ficar longe dela.
Depois de alguns anos Vanessa ainda não se recuperou totalmente do que aconteceu. Ela está cursando Psicologia, tem algumas amigas mas não teve coragem de dizer para elas o que sofreu quando era mais nova. Até que durante uma palestra sobre abuso contra a mulher ela começa a relembrar tudo o que passou, começou a chorar e saiu correndo. Isabella foi atrás dela, então Vanessa contou tudo para sua amiga, tudo o que viveu e sofreu na adolescência. Resolveram sair da faculdade e ir até um barzinho que abriu faz pouco tempo. Tiveram que parar o carro longe e isso deixou Vanessa com receio pois poderia ser perigoso na volta. Isabella começou a beber, Vanessa pediu pra ela ir com calma, mas ela queria se divertir, pediu para Vanessa relaxar e foram dançar.
Depois de um tempo Vanessa sentiu alguém segurar seu braço, foi então que ela viu Fabrício.

Enquanto lia o conto não conseguia parar de pensar o tanto de crianças, adolescentes, mulheres que sofrem o mesmo que Vanessa sofreu. Muitas vezes quem deveria estar no lado apoiando é quem abusa.
Fiquei triste por ela, angustiada por ela, não consigo parar de pensar em como tem gente ruim nesse mundo.
Agora vou voltar a leitura do conto, quero saber o que vai acontecer com ela.

Pra quem quiser ler também e na minha opinião é uma leitura muito necessária a todos, o link pra comprar a antologia em e-book é esse aqui (aproveita que está baratinho e aproveitam também que tem no Kindle Unlimited).
Obrigada Paty pela confiança em mim e no meu trabalho.

Me contem aqui nos comentários se vocês já leram essa antologia, se querem ler também.
Vou adorar saber
Até o próximo post
bjo

Um comentário:

  1. Nossa que história tensa e triste. Fiquei com o coração na mão só lendo seu texto. É horrível pensar em quantas meninas/mulheres sofrem violências todos os dias. Que tenhamos sabedoria para ajudar essas vítimas!
    Parabéns à autora pelo livro!
    Beijos
    Tamara
    tamaravilhosamente.com

    ResponderExcluir

Muito obrigada(o) pela visita.
Deixe o seu comentário que retribuirei com todo carinho ♥

Design e Desenvolvimento por Bruna Leite