04/04/2019

Pra Chamar de Meu: DarkSide


Oiiiii gente, voltei.
Hoje estou aqui pra compartilhar com vocês dois livros e uma HQ da DarkSide que eu quero muito, muito ler e chamar de meu ♥
Então sem muita enrolação vamos ao post:

Lady Killers: Assassinas em série
As mulheres mais letais da história em uma edição igualmente matadora.
Quando pensamos em assassinos em série, pensamos em homens. Mais precisamente, em homens matando mulheres inocentes, vítimas de um apetite atroz por sangue e uma vontade irrefreável de carnificina. As mulheres podem ser tão letais quanto os homens e deixar um rastro de corpos por onde passam - então o que acontece quando as pessoas são confrontadas com uma assassina em série? Quando as ideias de "sexo frágil" se quebram e fitamos os desconcertantes olhos de uma mulher com sangue seco sob as unhas?
Prepare-se para realizar mais uma investigação criminal ao lado da DarkSide® Books e sua divisão Crime Scene®. Esqueça tudo aquilo que você achava que sabia sobre assassinos letais - perto de Mary Ann Cotton e Elizabeth Báthory, para citar apenas algumas, Jack, o Estripador ainda era um aprendiz.
Inspirado na coluna homônima da escritora Tori Telfer no site Jesebel.com, Lady Killers: Assassinas em Série é um dossiê de história sobre assassinas em série e seus crimes ao longo dos últimos séculos, e o material perfeito para você mergulhar fundo em suas mentes. Com um texto informativo e espirituoso, a autora recapitula a vida de catorze mulheres com apetite para destruição, suas atrocidades e o legado de dor deixado por cada uma delas.
As histórias são narradas através de um necessário viés feminista. Telfer dispensa explicações preguiçosas e sexistas e disseca a complexidade da violência feminina e suas camadas. A autora também contesta os arquétipos - vovó gentil, mãe carinhosa, dama sensual, feiticeira traiçoeira, entre outros - e busca entender porque as mulheres foram reduzidas a definições tão superficiais.
Além disso, questiona a "amnésia coletiva" a respeito dos assassinatos cometidos por mulheres. Por que falamos de Ed Kemper e não de Nannie Doss, a Vovó Sorriso, que dominou as páginas dos jornais norteamericanos em 1950 por seu carisma e piadas mórbidas(ela matou quatro maridos)? Por que continuamos lembrando apenas de H. H. Holmes quando Kate Bender recebia viajantes em sua hospedaria(e assassinava todos que ousavam flertar com ela)? A linha que divide o bem e o mal atravessa o coração de todo o ser humano.
Lady Killers: Assassinas em Série faz parte da coleção Crime Scene: Histórias reais, de assassinos reais, indicadas para quem tem o espírito investigador. Entre os títulos da coleção estão Casos de Família e Arquivos Serial Killers, de Ilana Casoy, e o best-seller Serial Killers: Anatomia do Mal, de Harold Schechter. O livro de Tori Telfer, ilustrado pela artista salvadorenha Jeniffer Dahbura e complementado com uma rica pesquisa de imagens, se junta a estas grandes fontes de estudo para alimentar a mente dos darksiders mais curiosos.
Através das páginas de Lady Killers: Assassinas em Série os leitores vão perceber que estas damas assassinas eram inteligentes, coniventes, imprudentes, egoístas e estavam dispostas a fazer o que fosse necessário para ingressar no que elas viam como uma vida melhor. Foram implacáveis e inflexíveis. Eram psicopatas e estavam prontas para dizimar suas próprias famílias. Mas elas não eram lobos. Não eram vampiros. Não eram homens. Mais uma vez, a ficha mostra: elas eram horrivelmente, essencialmente, inescapavelmente humanas.

Já vi alguns vídeos e fotos com esse livro e a edição está maravilhosa ♥ Minha vontade de ler aumenta todas as vezes que vejo esse livro.

A Pequena Sereia e o Reino das Ilusões
Tudo parecia calmo na superfície... mas no fundo era o inicio de uma revolução!
Esqueça as histórias sobre sereias que você conhece. Esta é uma história bem diferente - e necessária. E tudo começa no fundo do mar. Com uma garota chamada Gaia, que sonha em ser livre de seu pai controlador, fugir de um casamento arranjado e descobrir o que realmente aconteceu à sua mãe desaparecida.
Em seu aniversário de quinze anos, quando finalmente sobe à superfície para conhecer o mundo de cima, Gaia avista um rapaz em um naufrágio e se convence de que precisa conhecê-lo. Mas do que ela precisa abrir mão para transformar seu sonho em realidade? E será que vale a pena?
A Pequena Sereia e o Reino das Ilusões chega para trazer um pouco mais de contos de fadas para a linha DarkLove, da DarkSide® Books. Mas não do jeito que você espera; aqui, a história original de Hans Christian Andersen - e também suas versões coloridas e afáveis em desenhos animados - é reimaginada através de lentes feministas e ambientada em um mundo aquático em que mulheres são silenciadas diariamente - um mundo que não difere tanto assim da sociedade que vivemos.
No reino de ilusões comandado pelo Rei dos Mares, as sereias não recebem educação, não tem direito de fala, devem se encaixar em um padrão de beleza impossível e sempre sorrir. É neste cenário que a autora irlandesa Louise O'Neill apresenta uma história sobre emponderamento e força feminina. Com narrativa e olhar afiados, a autora ainda desenvolve aspectos do conto original que passaram batido, como o relacionamento de Gaia com as irmãs e as camadas complexas da Bruxa do Mar.
A Pequena Sereia e o Reino das Ilusões, que chega ao mundo acima da superfície da água com o padrão de qualidade que virou marca registrada da DarkSide® Books, mostra como, em um reino comandado pelo patriarcado, ter uma voz é arriscado. Mas também como querer usá-la é uma atitude extremamente poderosa e valiosa. Ainda mais em tempos tão sombrios.

Estou apaixonada por essa edição, quando a DarkSide começou a divulgar ele já entrou para a minha lista de desejados ♥

Francis
Uma bruxa e uma raposa sobrevoam a floresta. Lá do alto, pouco antes de traçarem seu destino inevitável, elas admiram os contornos de Monte Orfano, uma montanha verdejante que esconde mistérios em cada canto. Juntos, elas criam caos e liberdade, mas até onde podem ir antes da escuridão as alcançar?
Reserve um canto especial na estante e separe os melhores ingredientes na bancada. Ao lado da talentosa quadrinista italiana Jessica Cioffi, que atende pelo nome mágico Loputyn, prepararemos uma poção que vai abrir os caminhos mais sombrios dos corações dos leitores da DarkSide® Books. E tudo começa com uma raposa. Anote aí para não esquecer: seu nome é Francis.
Espírito traiçoeiro que reside em cada átomo da montanha, Francis vive em completa solidão. Ao ser conjurado pelos poderes latentes da bruxa Melina, em uma união favorável do destino (ou não). Francis ganha um corpo físico na forma de uma raposa despenteada e uma missão: ajudar a garota na prova mais importante de sua vida para que ela não fracasse.
Não demora muito para que Francis questione seus desejos e escolhas, e logo as personalidades mesquinhas e egoístas de ambas entram em sintonia. E, de repente, quebrar mais um pouquinho as regras não parece algo tão errado assim para Melina...
Francis é uma fábula encantada em que doçura e escuridão existem lado a lado. Com seu traço aquarelado, rico em tons pastéis, Loputyn apresenta uma aventura fascinante com elementos mágicos e mostra que todos temos luz e trevas dentro de nós.
Com um estilo que referencia a moda lolita e faz o leitor mergulhar em um sonho quase etéreo, Francis é uma história sobre entender que sua trajetória pode não ser aquela que você imaginava, e como descobrir sua identidade é um processo tão íntimo que magia alguma pode acelerar ou alterar.
 
Ansiosa para ler essa HQ, a história deve ser maravilhosa ♥

Espero que essa leituras entrem na minha TBR em breve(aproveitem e vejam os meus livros escolhidos para esse mês ♥ clica aqui)
Já leram algum desses livros? Também querem ler?
Me contem aqui nos comentários, vou adorar saber :)

Até o próximo post
bjo

2 comentários:

  1. Oi Tati
    São livros com edições lindas mesmo e com histórias que parecem fazer jus a edição que receberam. Fiquei muito interessada na HQ.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
  2. Oi sua linda!!!!
    Mano, fiquei encantada com essa edição de A Pequena Sereia, por que será? 😂
    Amo contos de fadas, e conhecer releituras diversas,por outros pontos de vista, sempre é da hora. Não li nada da Darkside ainda, quem sabe eu não comece por aqui?

    Beijoooo 💙

    ResponderExcluir

Muito obrigada(o) pela visita.
Deixe o seu comentário que retribuirei com todo carinho ♥

Design e Desenvolvimento por Bruna Leite